100 MULHERES QUE FIZERAM A HISTÓRIA DAS ASSEMBLEIAS DE DEUS NO BRASIL

100 MULHERES QUE FIZERAM A HISTÓRIA DAS ASSEMBLEIAS DE DEUS NO BRASIL
100 MULHERES QUE FIZERAM A HISTÓRIA DAS ASSEMBLEIAS DE DEUS NO BRASIL - para conhecer esta obra, CLIQUE na imagem acima

CEMP

CEMP
Centro de Estudos do Movimento Pentecostal (Cemp) - Clique na imagem acima para entrar no site




ALERTA: A VERDADEIRA HISTÓRIA DOS HINOS DO PASTOR JOTINHA - LEIA AQUI.

sexta-feira, 17 de junho de 2011

O QUE ESCREVI HÁ 25 ANOS (1986) SOBRE AS ASSEMBLEIAS DE DEUS EM SEU CENTENÁRIO


Em 1986, quando eu era um jovem assembleiano de 23 anos, filho de pastor, recém-formado pelo Instituto Bíblico das Assembleias de Deus (Ibad), em Pindamonhangaba (SP), (sonho acalentado por muitos jovens da época), e recontratado pela CPAD, escrevi um artigo que foi publicado na coluna Opinião da edição de dezembro na extinta revista A Seara. Estávamos comemorando o Jubileu de Diamante das Assembleias de Deus no Brasil.

Naquele texto, sem a boa qualidade literária que só é alcançada com o passar dos anos à medida que se exercita a arte e a técnica de escrever, externei minha preocupação quanto à ausência de uma reflexão sobre a existência da maior igreja pentecostal nos anos vindouros. Também apresentei minha ideia de como seriam as Assembleias de Deus em 2011, ano de seu Centenário. O título do artigo foi “As causas nobres da igreja”. Com a mesma preocupação, o jornalista e pastor Joanyr de Oliveira propusera dois anos antes em sua coluna no jornal Mensageiro da Paz: “Vamos ‘pensar’ as Assembleias?” O saudoso colunista justificara seu apelo afirmando que, ao lado das vitórias, havia aspectos menos positivos, de natureza vária, dignos de atenção, de estudos, antes que chegássemos ao centenário [Joanyr usou esta palavra no seu texto], que podiam ser atenuados ou reparados. Segundo ele, o que os assembleianos precisavam fazer era a autocrítica. “A autocrítica faz bem. Quando se confessa os pecados cometidos, arrependido, decidido a deixar o erro, faz-se o que, em linguagem não teológica, chama-se autocrítica”, explicou.

Cinco anos depois, em 1989, dois respeitados articulistas assembleianos, como que atendendo ao chamamento de Joanyr de Oliveira, ousaram analisar o futuro das Assembleias de Deus por meio de seus belos escritos. Foram eles, os pastores Estevam Ângelo de Souza e Geremias do Couto. O primeiro escreveu “A Assembleia de Deus daqui a 50 anos”, e o segundo, “Para onde vai a igreja”. Digno de nota também é que, nessa direção, muito antes nas décadas de 50 e 60, pastor Alcebiades Pereira Vasconcelos, erudito e um dos líderes da denominação, fazia reflexão sobre as Assembleias de Deus no Brasil em artigos publicados nos periódicos da CPAD.

Mas, no meu avanço de 25 anos na história, no que diz respeito à Assembleia de Deus em si mesma (como ela seria e estaria no ano de seu Centenário), somente antevi, com primaríssima obviandade, reconheço hoje, como seria um pouco a composição etária dos seus membros em 2011. Escrevi: crianças de 5 anos em 1986 seriam os crentes com 30 anos; jovens de 25 anos seriam as pessoas de 50 anos; um senhor ou uma senhora com 50 anos seriam os idosos assembleianos de 75 anos. (Eu mesmo, um jovem de ontem, estou agora perto da meia-idade. Bem mais simpático, é claro.)

Na verdade, com vistas a justificar um redescobrimento nacional do que eu chamei de “causas nobres”, preocupei-me mais em antever como seria a sociedade brasileira de 2011 na qual os crentes assembleianos estariam inseridos.

Minha previsão era que a sociedade brasileira seria, 25 anos mais tarde, “paradoxalmente amoral, socializada, politizada, automatizada e religiosamente sincretista”. Acho que não errei. Creio que meu leitor concorda.


Uma descrição da sociedade em que estamos vivendo em 2011, foi feita no final de 2010, por meio do artigo produzido pelo importante portal de notícias iG, com base no que disseram especialistas entrevistados. Esses estudiosos descreveram a primeira década do século 21, os anos “00”, como a era dos orgânicos, dos divorciados e da “geração flex”. Para eles: o Brasil verde amadureceu (curiosamente, a terceira colocada na última eleição presidencial, é do Partido Verde e assembleiana) – a palavra de ordem do momento é “sustentabilidade”; há “personais” para tudo – com que roupa, quantos abdominais fazer ou com quem sair à noite –; os casais se separam como quem muda de roupa; estão aparecendo novos comportamentos sexuais marcados pela bissexualidade em que meninos e meninas começam a vida sexual com garotos e garotas do mesmo sexo, vivendo, assim, a chamada “geração flex”; e a saúde da população brasileira, além do aumento das doenças graves, está sendo marcada pelo crescimento da obesidade e do sedentarismo.

Também, todos sabem que, de 1986 para cá, vivemos o aprofundamento da revolução digital com a difusão da computação pessoal e a invenção da Internet. E, já entramos em outra revolução, a genômica, com a descoberta da estrutura de dupla hélice do DNA, o mapeamento do genoma e a criação do primeiro microrganismo sintético. Avançam o desenvolvimento de softwares vivos e o uso da holografia em sistemas de telepresença por meio dos quais uma pessoa poderá comparecer a uma reunião de negócios, por exemplo, sem que esteja lá fisicamente.

No campo religioso, a situação não é outra senão a do sincretismo – a fusão (e confusão também) de concepções religiosas diferentes ou a influência exercida por uma religião nas práticas de outra. Entretanto, a taxa no país dos que crêem em Deus é a terceira mais alta do mundo, segundo pesquisa recente. Oitenta e quatro por cento da população brasileira declaram acreditar em Deus ou num ser supremo.

Então, para que as Assembléias Deus atravessassem os 25 anos seguintes até ao seu Centenário em 2011 (caso a volta de Cristo não ocorresse até aqui, condicionei no artigo), apregoei que houvesse o redescobrimento e a prática das “causas nobres” da igreja.

Chamei de “causas nobres” aquelas atividades primárias e fundamentais da Igreja de Cristo depreendidas das palavras dEle registradas em Mateus 28.19 e 20 e em Marcos 16.15-18, e que constituem a natureza da igreja, ou seja, a sua razão de existir no mundo. São elas: o ensino da Palavra de Deus, a oração, a evangelização e a obra missionária.

Adverti que muitos dos assembleianos na época, em vez de praticarem as “causas nobres”, estavam envolvidos excessivamente com causas tidas como doutrinárias, administrativas, políticas, sociais e financeiras.

No último parágrafo, parece que sentenciei: “A definição e clareza de objetivos, a manifestação do poder de Deus, vidas santificadas e submissas a Deus, a seriedade e abnegação ao serviço cristão, o crescimento quantitativo e qualitativo da igreja e a fase da existência atual e futura do povo de Deus dependem da volta às causas nobres. É preciso plantar hoje para colher amanhã! ‘Ou quererão que colhamos onde não foi plantado?’ ”

Muitos dos assembleianos daquela geração de mais de duas décadas passadas são agora os obreiros, os pastores, os líderes das Assembleias de Deus de 2011. Respeitosamente, a estes assembleianos-chave, [agora, creio eu, recebendo um pouquinho mais de atenção do que quando era um novato], novamente eu apregôo que as “causas nobres” da igreja não sejam esquecidas ou obscurecidas por outras causas.

Afirmei em 1986, e reafirmo hoje: “Viver as causas nobres é viver um avivamento espiritual”. Entendia, e ainda entendo, que somente um despertamento espiritual, onde a autocrítica do tipo a que se referiu Joanyr de Oliveira tenha lugar, pode levar-nos a reviver plenamente as “causas nobres” da Igreja.

Um comentário:

Eliel Toledo disse...

Tens razão Pr. Isael, belo artigo sobre o centenário, escrito à 25 anos atráz. Naquela época (1986)eu tinha apenas 9 anos de idade, nem passava pela minha mente pensamentos quanto a igreja, muito menos que no ano do centenário da Igreja a qual meu pai era e é pastor, receberia eu, de meu Deus uma tão forte responsabilidade para com a missão da igreja. Infelismente na âmbito geral vemos outros assuntos, aqueles citados pelo Sr. em seu artigo, falando mais alto através de ações de nossos líderes, do que a mensagem pregada nos púlpitos e cruzadas. Hoje, eu, um jovem de 34 anos, evangelista da igreja a qual eu sirvo a Deus, "casado com sua sobrinha(risos)",só me resta dizer: - Deus salve a Assembleia de Deus.
Vou cumprir aquilo que é de minha responsabilidade, naquilo que fui comissionado, e fazer a minha parte, orando para que a todos também façam sua parte para um pós-centenário, buscando sua missão e agradando a Deus.

Um grande abraço meu querido pastor,

Ev.Eliel Toledo
AD Tupanciretã/RS

Google+ Followers

DICIONÁRIO FOI LANÇADO NA CONVENÇÃO DAS ASSEMBLÉIAS DE DEUS DE ALAGOAS E NA AD DE MACEIÓ

DICIONÁRIO FOI LANÇADO NA CONVENÇÃO DAS ASSEMBLÉIAS DE DEUS DE ALAGOAS E NA AD DE MACEIÓ
O autor presenteou o pastor José Antonio dos Santos, pastor-presidente da AD de Maceió e presidente da Comadal, com um exemplar do Dicionário
Encerrando sua primeira viagem de lançamento no Nordeste, o autor, Isael de Araújo, no dia 6 de maio, terça-feira à tarde, falou sobre o Dicionário do Movimento Pentecostal para dezenas de obreiros da Comadal, presidida pelo pastor José Antonio dos Santos (Zé Neco). À noite, no tradicional culto de ceia do Senhor e na comemoração dos 22 anos de pastorado do José Antonio na AD de Maceió, o autor recebeu a oportunidade de falar para toda a igreja sobre o Dicionário.
Pastor José Antonio, também atual 1° vice-presidente da Mesa Diretora da CGADB e presidente da Umadene, é verbete do Dicionário (p. 764). Pioneiros e antigos pastores da AD de Maceió são verbetes do Dicionário: Otto Nelson (pp. 503-505), Antônio Rego Barros (pp. 116, 117), Gustav Arne Johansson (p. 402), Jovenal Pedro da Silva (p. 803) e Manoel Pereira Lima (p. 427). Exemplares do Dicionário foram vendidos na livraria da igreja pelo funcionário Eliel Júnior, da filial da CPAD em Recife.
Veja as fotos:

DICIONÁRIO FOI LANÇADO NA CONVENÇÃO DAS ASSEMBLÉIAS DE DEUS EM PERNAMBUCO E NA AD DE RECIFE

DICIONÁRIO FOI LANÇADO NA CONVENÇÃO DAS ASSEMBLÉIAS DE DEUS EM PERNAMBUCO E NA AD DE RECIFE
O autor presenteou o pastor Ailton José Alves, pastor-presidente da AD de Recife e presidente da Conadepe, com um exemplar do Dicionário
No dia 5 de maio, segunda-feira à tarde, o autor, Isael de Araújo, falou sobre o Dicionário do Movimento Pentecostal para centenas de obreiros da Conadepe, presidida pelo pastor Ailton José Alves. À noite, quando a AD de Recife, presidida pelo pastor Ailton, se reuniu no tradicional culto de ceia da primeira segunda-feira do mês, o autor foi convidado a trazer a mensagem da Palavra de Deus e falar sobre o Dicionário.
A igreja possui quatro rádios e uma TV na internet que transmitem seus principais cultos.
A AD de Recife é uma das igrejas mais históricas das Assembléias de Deus no Brasil, possuindo atualmente, segundo pastor Ailton, 215.000 crentes na capital e cerca de 800.000 no interior. Ela, além de ter sido pastoreada por destacados líderes como Joel Carlson (pp. 156, 157), José Amaro da Silva (pp. 799, 800) e José Leôncio da Silva (pp. 802, 803), é berço do Círculo de Oração (pp. 189, 190), das Campanhas Evangelizadoras (p. 152) e da Harpa Cristã (pp. 341, 342). O atual pastor-presidente, Ailton José Alves, também é verbete do Dicionário (p. 17).
Após o encerramento do culto, funcionários da filial da CPAD de Recife, sob a gerência do presbítero João Batista, venderam exemplares do Dicionário na entrada principal do templo-central. Veja as fotos:

DICIONÁRIO FOI LANÇADO EM ABREU E LIMA NA COMEMORAÇÃO DOS 80 ANOS DA IGREJA

DICIONÁRIO FOI LANÇADO EM ABREU E LIMA NA COMEMORAÇÃO DOS 80 ANOS DA IGREJA
Pastor Roberto José dos Santos, pastor-presidente da AD de Abreu e Lima, e presidente da Comadalpe, ao lado do autor, apresentando o Dicionário
O autor, Isael de Araújo, falou sobre o Dicionário do Movimento Pentecostal na Escola Bíblica da Assembléia de Deus de Abreu e Lima (PE), presidida pelo pastor Roberto José dos Santos, no dia 2 de maio. No sábado, o autor participou da festa dos 80 anos de fundação da igreja, realizada no Estádio do Arruda onde compareceram cerca de 40 mil pessoas. No domingo à noite, dia 4, o autor teve outra oportunidade de falar sobre o Dicionário para toda a igreja reunida no encerramento das comemorações.
O pastor Roberto José, preside também a Comadalpe, que segundo o livro histórico lançado na festa dos 80 anos, página 81, é composta de aproximadamente 200.000 de crentes em todo o Estado de Pernambuco entre membros e congregados.
Os pioneiros e os mais recentes pastores de Abreu e Lima constam como verbetes do Dicionário: ANTÔNIO TORRES GALVÃO (pp. 326, 327); AMARO ALEXANDRINO DE SENA (pp. 777, 778); ISAAC MARTINS RODRIGUES (p. 749); e o pastor atual, também presidente do Conselho Fiscal da Convenção Geral das Assembléias de Deus no Brasil (CGADB), ROBERTO JOSÉ DOS SANTOS (pp. 768, 769). Exemplares do Dicionário foram vendidos no estande da filial da CPAD em Recife montado no pátio da igreja. Veja as fotos:

AUTOR FAZ PALESTRA NA FAESP

AUTOR FAZ PALESTRA NA FAESP
A convite, o autor do Dicionário do Movimento Pentecostal, Isael de Araujo, esteve dia 26, sábado, na Faculdade Evangélica de São Paulo (FAESP), mantida pelo Ministério da Assembléia de Deus de Belenzinho, São Paulo. O autor fez palestras, das 14:00 às 16:30 horas, sobre o pentecostalismo no mundo e no Brasil, e sobre a história das Assembléias de Deus. Assistiram as palestras, alunos e professores. Entre os presentes, estava Ulla Bergstén, filha do falecido missionário Eurico Bergstén.
Veja fotos abaixo:

SESSÃO DE AUTÓGRAFOS NA CPAD-NITERÓI

SESSÃO DE AUTÓGRAFOS NA CPAD-NITERÓI
O autor respondendo perguntas sobre o Dicionário feitas pelo pastor Alexandre Coelho
A CPAD promoveu uma sessão de autógrafos com o autor do Dicionário do Movimento Pentecostal na manhã de 19 de abril, na filial de Niterói (RJ), gerente Ricardo Santos. O evento foi prestigiado com a presença de pastores, familiares e amigos convidados. O pastor Alexandre Coelho, chefe do Setor de Livros da CPAD e responsável pelos autores nacionais, representou a direção da editora e fez uma entrevista com o autor para que todos presentes conhecessem melhor a obra. Após esta parte, o autor deu autógrafos para os clientes que adquiriram o Dicionário e também foi servido um coquetel para os clientes. Veja abaixo fotos do evento:
Obra de consulta com mais de 1.000 verbetes sobre o pentecostalismo no mundo e no Brasil.

Um livro escrito durante quatro anos. Agora à sua disposição.

Uma ampla visão histórica e cronológica das Assembléias de Deus, seus pioneiros e líderes.
Síntese histórica das principais denominações pentecostais brasileiras (Congregação Cristã, Igreja do Evangelho Quadrangular, Igreja O Brasil Para Cristo, Igreja Pentecostal Deus é Amor, Igreja Universal do Reino de Deus, Igreja Internacional da Graça, e várias outras).
Perfil de homens e mulheres usados por Deus para fundar igrejas e trabalhos pentecostais no mundo e no Brasil.
Perfil dos missionários suecos, noruegueses, finlandeses, americanos e de outras nacionalidades que atuaram no Brasil.
Definição de expressões e temas principais do pentecostalismo.
Síntese histórica das principais denominações pentecostais do mundo.
Grande cronologia do pentecostalismo no mundo desde o Dia de Pentecostes, no século 1 ao século 21.
Grande cronologia do pentecostalismo no Brasil desde o século 19 ao século 21.
Mais de 500 fotos históricas do pentecostalismo no mundo e no Brasil.
A história do pentecostalismo na Suécia, Noruega, Finlândia e Estados Unidos, países que mais influenciaram a igreja pentecostal brasileira.
Todos os verbetes acompanhados de fontes bibliográficas para maiores consultas do leitor.
E muito mais.

Mais que um dicionário, uma verdadeira enciclopédia.

Formato: 16 x 22,7
Páginas: 960
ISBN: 85-263-0883-1
---------------------------------------------------------------------------------

DICIONÁRIO FEZ SUCESSO NA CONVENÇÃO GERAL DAS ASSEMBLÉIAS DE DEUS EM PORTO ALEGRE (RS)

DICIONÁRIO FEZ SUCESSO NA CONVENÇÃO GERAL DAS ASSEMBLÉIAS DE DEUS EM PORTO ALEGRE (RS)
Durante a 4ª AGE da Convenção Geral das Assembléias de Deus no Brasil (CGADB), realizada de 25 a 28 de fevereiro, na centro de convenções da PUC, em Porto Alegre, o Dicionário do Movimento Pentecostal foi divulgado e vendido no estande da CPAD. O culto de abertura aconteceu no templo da AD de Porto Alegre, presidida pelo pastor Ubiratan Batista Job. No dia 28, o Dicionário foi apresentado pelo pastor Antonio Gilberto para os 4.500 ministros participantes. O autor concedeu autógrafos para os pastores que adquiriram um exemplar.
Veja fotos abaixo:

LANÇADO NA COMADERJ

LANÇADO NA COMADERJ
Pastor Jonas Francisco de Paula, presidente da Comaderj, recebeu um exemplar entregue pelo autor
O autor lançou o Dicionário na Convenção de Ministros das Assembléias de Deus do Estado do Rio de Janeiro (Comaderj), reunida de 14 a 16 de fevereiro, na cidade de Paracambi. O lançamento do Dicionário ocorreu no dia 16 (sábado) para dezenas de pastores e com a presença do pastor José Wellington Bezerra da Costa, presidente da CGADB. Houve também um período de autógrafos no estande da CPAD montado no ginásio onde ocorreram as reuniões convencionais.
Veja fotos abaixo:

DICIONÁRIO É LANÇADO NA CONVENÇÃO DE PASTORES DAS ASSEMBLÉIAS DE DEUS DE SÃO PAULO - COMADESPE

DICIONÁRIO É LANÇADO NA CONVENÇÃO DE PASTORES DAS ASSEMBLÉIAS DE DEUS DE SÃO PAULO - COMADESPE
O veterano pastor José Ezequiel da Silva, presidente da Comadespe, é presenteado com um dicionário
O autor esteve presente na 73ª assembléia geral da Comadespe, realizada durante os dias 28 a 31 de janeiro, na aprazível cidade mineira de São Lourenço. A convite do vice-presidente-executivo da Convenção, pastor Carlos Roberto Silva (http://www.pointrhema.blogspot.com/), nos dias 30 e 31, o autor apresentou a obra para cerca de mil pastores e também para cerca de 500 mulheres reunidas no 18º Encontro da Comadespe Feminina, no Hotel Guanabara.
Houve uma grande procura pelo Dicionário e todos exemplares do estande da CPAD foram vendidos.
Veja as fotos:

MARCELO CRIVELLA É PRESENTEADO COM UM DICIONÁRIO E RECEBE UM EXEMPLAR PARA BISPO EDIR MACEDO

MARCELO CRIVELLA É PRESENTEADO COM UM DICIONÁRIO E RECEBE UM EXEMPLAR PARA BISPO EDIR MACEDO
Por ocasião da posse de uma nova secretária municipal (Sueli Amaral) da cidade de São Gonçalo (RJ), em 16 de janeiro, o autor presenteou o bispo e senador Marcelo Crivella, da Igreja Universal do Reino de Deus, com um exemplar do Dicionário do Movimento Pentecostal, numa cortesia da CPAD. Também, o autor entregou ao senador um exemplar dedicado ao bispo Edir Macedo, fundador e líder da Igreja Universal. A prefeita da cidade, professora Aparecida Panisset, que é evangélica, também recebeu um exemplar das mãos do autor.
O senador Marcelo Crivella, a história do bispo Edir Macedo e da Igreja Universal do Reino de Deus constam nas páginas 2, 3, 130 a 132, 374 a 379 e 854 a 857 do Dicionário.

Veja as fotos abaixo:

DICIONÁRIO É LANÇADO NA SEDE DA IGREJA MISSIONÁRIA EVANGÉLICA MARANATA - RIO DE JANEIRO

DICIONÁRIO É LANÇADO NA SEDE DA IGREJA MISSIONÁRIA EVANGÉLICA MARANATA - RIO DE JANEIRO
O autor dedicou um Dicionário ao pastor Paulo Cesar Brito, presidente da Igreja Maranata
Na noite do dia 16 de dezembro, domingo, o autor esteve presente no culto da Igreja Missionária Evangélica Maranata, na Tijuca, Rio de Janeiro. O autor calorosamente recepcionado pelo conhecido pastor e cantor Paulo Cesar Brito. No culto, em que estiveram presentes cerca de 1.500 pessoas e a maioria dos pastores das igrejas Maranata no Rio de Janeiro, o autor teve a oportunidade de apresentar o Dicionário e dedicar um exemplar ao pastor da igreja. Também fez parte do conselho de ordenação de mais um pastor e do reconhecimento de quatro novos pastores que foram integrados ao Ministério da Igreja Maranata. O recém-ordenado pastor, David Nocodem, pregou sobre o dom de línguas e, em seguida, pastor Paulo Brito convidou para vir à frente do altar os crentes que desejavam ser batizados no Espírito Santo. O autor do Dicionário, pastor Isael de Araujo, foi convidado a orar pelas dezenas de pessoas que vieram à frente.
A Igreja Missionária Evangélica Maranata é fruto do movimento de renovação espiritual que se alastrou na década de 60 entre membros de igrejas tradicionais, entre eles, Dr. Acyoli e Zenilda, fundadores da igreja. O avivamento família Brito, de origem presbiteriana, influenciou o ministério de importantes pastores denominacionais, tais como Daniel Bonfim, Cassiano Rodrigues, Vilarindo Lima e Antônio Barbosa Lima. Além de ser a responsável pela conversão ao evangelho de centenas pessoas das classes média e alta do Rio de Janeiro.
Pastor Paulo Brito, também médico, estar na direção da Igreja Maranata desde 1978.
Veja abaixo mais fotos:

LANÇAMENTO NA ASSEMBLÉIA DE DEUS DE BENTO RIBEIRO - RJ

LANÇAMENTO NA ASSEMBLÉIA DE DEUS DE BENTO RIBEIRO - RJ
Pastor Horácio da Silva Júnior recebe um exemplar do Dicionário das mãos do autor, pastor Isael de Araujo
Em 16 de dezembro, das 14:00 às 16:30, o autor esteve presente na última reunião dos obreiros integrantes do Ministério Boa Esperança da Assembléia de Deus de Bento Ribeiro (Rio de Janeiro), com mais de 200 congregações e igrejas filiadas, presididas pelo pastor Horácio da Silva Júnior.
O histórico Ministério da AD de Bento Ribeiro foi fundado pelo pastor Horácio da Silva em 1945 e, em 1976, passou a ser presidido pelo seu filho, pastor Horácio da Silva Júnior.
Pastor Horácio da Silva Júnior, é um conhecido líder das Assembléias de Deus, tendo sido importantes cargos na CGADB e na Convenção das ADs no Rio de Janeiro. De 1987 a 1993, ele exerceu o cargo de diretor-executivo da CPAD.
Abaixo, fotos do lançamento em Bento Ribeiro:

AUTOR DEDICA DICIONÁRIO AO PRESIDENTE DA CONFRADERJ - RIO DE JANEIRO

AUTOR DEDICA DICIONÁRIO AO PRESIDENTE DA CONFRADERJ - RIO DE JANEIRO
Pastor Temóteo Ramos de Oliveira, à direita, agradeceu a homenagem do autor
Na tarde do dia 8 de dezembro, após comparecer à reunião convencional dos pastores membros da Ceader, o autor esteve presente na Assembléia de Deus do Rio de Janeiro, no bairro de Benfica, e homenageou o pastor Temóteo Ramos de Oliveira, presidente da AD local, da AD de Petrópolis, presidente da Confraderj e 2o vice-presidente da Mesa Diretora da Convenção Geral das Assembléias de Deus no Brasil.
Veja as fotos:

DICIONÁRIO É APRESENTADO AOS PASTORES DA CEADER - RIO DE JANEIRO

DICIONÁRIO É APRESENTADO AOS PASTORES DA CEADER - RIO DE JANEIRO
O autor ao lado do pastor Samuel Baptista Lessa, presidente da Ceader, e de líderes das Assembléias de Deus no Rio de Janeiro
Os ministros convencionais da Ceader, reunidos em 8 de dezembro na Assembléia de Deus de Belford Roxo (pastor Josivaldo C. de Souza), baixada fluminense, receberam a visita do autor do Dicionário. Pastor Isael explicou o que é a obra e dedicou um exemplar ao presidente da Convenção Estadual. O autor também compareceu à reunião da Ufaderj (União Feminina das Assembléias de Deus no Rio de Janeiro) e falou sobre o trabalho de dezenas de mulheres mencionadas no Dicionário.
Veja abaixo, fotos da visita à Ceader:

05 DE DEZEMBRO

DICIONÁRIO É INDICADO UM DOS DEZ MELHORES ACONTECIMENTOS EVANGÉLICOS DO ANO PELO BLOG DO PR. ALTAIR GERMANO

Leia no Blog do Pr. Altair Germano.

DICIONÁRIO É APRESENTADO PARA CENTENAS DE PASTORES DA ASSEMBLÉIA DE DEUS DO BELENZINHO

DICIONÁRIO É APRESENTADO PARA CENTENAS DE PASTORES DA ASSEMBLÉIA DE DEUS DO BELENZINHO
O autor dedicou um exemplar ao pastor José Wellington Bezerra da Costa, presidente do Ministério da Assembléia de Deus do Belenzinho, na cidade de São Paulo, considerado o maior Ministério assembleiano.
Em 3 de dezembro, o autor esteve presente na tradicional reunião geral do Ministério da Assembléia de Deus do Belenzinho. Mais de 2.000 obreiros (pastores, evangelistas e presbíteros) do grande Ministério estiveram reunidos no último encontro de 2007. O autor deu uma palavra sobre a obra e dedicou um exemplar ao líder da igreja.
Logo após, o autor esteve na filial da CPAD em Belenzinho, autografando os exemplares adquiridos pelos obreiros.

DICIONÁRIO É LANÇADO EM ENCONTRO GERAL DE OBREIROS DA AD DE DUQUE DE CAXIAS - RJ

DICIONÁRIO É LANÇADO EM ENCONTRO GERAL DE OBREIROS DA AD DE DUQUE DE CAXIAS - RJ
Francisco Libório, pastor-presidente do Ministério da Assembléia de Deus de Duque de Caxias, homenageado pelo autor com um exemplar do Dicionário
A histórica AD de Duque de Caxias, que foi pastoreada por Thales Caldas, Belarmino Pedro Ramos e Júlio Henrique Gomes, recebeu em 25 de novembro, a visita do autor do Dicionário do Movimento Pentecostal.
O autor foi convidado para realizar o lançamento da obra na reunião geral dos obreiros (pastores, evangelistas, presbíteros, diáconos e diaconisas) do campo realizada das 14:30 às 17:30.
O autor, acompanhado de sua esposa, Arilene Moraes, e de seus cunhados Derilza (missionária na Argentina) e Paulo Marques, falou para cerca de 500 obreiros sobre a importância da obra.
Todos os exemplares disponíveis foram adquiridos pelos obreiros e vários irmãos fizeram reservas.
O lançamento na igreja de Duque de Caxias, liderada pelo ilustre pastor Francisco Libório, foi um sucesso para a glória de Deus.

AUTOR REALIZA CULTO EM AÇÕES DE GRAÇA E LANÇAMENTO NA ASSEMBLÉIA DE DEUS DE NITERÓI

AUTOR REALIZA CULTO EM AÇÕES DE GRAÇA E LANÇAMENTO NA ASSEMBLÉIA DE DEUS DE NITERÓI
Pastor Isael de Araujo dedicou um exemplar do Dicionário ao pastor-presidente da Adenit, Gessé Adriano da Silva
Em 18 de novembro, aconteceu, na histórica AD de Niterói, no bairro do Fonseca, o culto em ações de graça pelo lançamento do Dicionário do Movimento Pentecostal. Estiveram presentes, além dos membros e obreiros da igreja, vários convidados do autor, entre eles, o pastor Adilson Soares da Fonseca, ex-pastor da igreja, e filho do pioneiro das Assembléias de Deus na região de Niterói e São Gonçalo, pastor Moysés Soares da Fonseca.
Após o culto, houve uma sessão de autógrafos para as pessoas que adquiriram a obra.



O autor, juntamente com a sua família, agradeceu aos membros da igreja onde é pastor-auxiliar, e aos seus familiares e convidados que prestigiaram o evento, as orações e apoio ao trabalho de três anos de pesquisas
Aguarde, em breve, mais fotos do culto na AD de Niterói.

DICIONÁRIO É APRESENTADO NO CENTRO EVANGELÍSTICO INTERNACIONAL

DICIONÁRIO É APRESENTADO NO CENTRO EVANGELÍSTICO INTERNACIONAL
Pastor Custódio Rangel Pires (à direita) agradeceu ao autor a lembrança do seu nome e da família Rangel como um dos verbetes do Dicionário
Em 11 de novembro, domingo pela manhã, pastor Isael de Araujo visitou o Centro Evangelístico Internacional em Icaraí, Niterói (RJ) e homenageou o seu fundador e presidente de honra, pastor Custódio Rangel Pires, com um exemplar do Dicionário. Pastor Custódio Rangel Pires, empresário e dono das indústrias Plastigel, é o presidente da Adhonep e foi diretor executivo da CPAD de 1979 a 1987.

DICIONÁRIO É LANÇADO ENTRE PASTORES DAS ASSEMBLÉIAS DE DEUS

Em 30 de outubro (terça-feira), ocorreu o primeiro evento de lançamento do Dicionário do Movimento Pentecostal.
O diretor executivo da CPAD, Ronaldo Rodrigues de Souza, apresentou um exemplar para dezenas de líderes das Assembléias de Deus reunidos no 2o Simpósio Jurídico ocorrido no auditório da sede da Convenção Geral das Assembléias de Deus no Brasil (CGADB), no bairro de Vicente de Carvalho, no Rio de Janeiro.
Falaram a respeito da obra, o pastor Claudionor de Andrade (gerente de Publicações da CPAD) e o autor, pastor Isael de Araujo.
O pastor Kemuel Sotero Pinheiro, 1o vice-presidente do Conselho Administrativo da CPAD e presidente da AD de Aribiri, Vila Velha - ES, entregou o primeiro exemplar do Dicionário ao pastor José Wellington Bezerra da Costa, presidente da CGADB.
Pastor José Wellington Bezerra parabenizou a CPAD e o autor pelo lançamento, e dedicou a obra a Deus em oração juntamente com todos os pastores presentes.
À tarde do dia 30 e durante todo o dia 31 (quarta-feira), o autor, pastor Isael de Araujo, permaneceu na livraria da CPAD, ao lado da sede da CGADB, autografando para os clientes.

Da esquerda para direita, pastor Kemuel Sotero, o diretor-executivo da CPAD, o pastor José Wellington, o autor e o gerente de publicações da CPAD, apresentando o Dicionário do Movimento Pentecostal

FALE COM O AUTOR

Perguntas ao autor ou sugestões para o Dicionário, escreva para:

isael.araujo@cpad.com.br

VOCÊ TAMBÉM PODE SUGERIR TEMAS PARA ARTIGOS DESTE BLOG. ENVIE SUA SUGESTÃO PARA O AUTOR.